LipoaspiraÇÃo de Abdome

A Lipoaspiração está entre os procedimentos mais realizados pelos cirurgiões plásticos em nosso país. Sua função é remodelar áreas específicas do corpo, removendo o excesso de depósitos de gordura e dessa forma melhorando os contornos e a proporção corporal. Se estiver incomodado com o excesso de acúmulo de gordura localizada em qualquer lugar de seu corpo e não vê resultados positivos com dieta ou prática de exercício físico, a lipoaspiração pode ser indicada para você.

A cirurgia é realizada através de pequenas incisões na pele, que permitem a introdução de uma cânula que, conectada ao lipoaspirador, realizará a aspiração da quantidade desejada ou possível de gordura.

 A quantidade máxima a ser lipoaspirada é proporcional ao peso corporal: 5% do peso se não houver infiltração de solução fisiológica com adrenalina (técnica seca) ou 7% do peso se infiltrada solução fisiológica com adrenalina (técnica úmida).

A lipoaspiração pode ser usada para tratar acúmulos de gordura em várias partes do corpo, incluindo coxas, braços, pescoço, cintura, costas, parte medial do joelho, peito, bochechas, queixo, pernas e tornozelos. Em alguns casos, a lipoaspiração é realizada isoladamente, e nos demais casos, ela é usada com procedimentos de cirurgia plástica tais como o facelift, a redução de mama ou a abdominoplastia.

A lipoaspiração não é um tratamento para a obesidade e não substitui a prática de exercício físico e bons hábitos alimentares. Indivíduos com áreas de gordura localizadas no corpo e que se exercitam regularmente são os melhores candidatos a este procedimento.
Seguir algumas recomendações fará com que você mantenha os resultados obtidos inicialmente com a lipoaspiração, ou seja, é preciso manter peso adequado e adotar um estilo de vida saudável. O ganho de peso pode reverter os resultados.

Complicações: Cicatrizes desfavoráveis, sangramento (hematoma), acúmulo de líquido (seroma), riscos anestésicos, má cicatrização, necrose da pele, dormência ou demais alterações de sensibilidade da pele, assimetria, despigmentação da pele e/ou inchaço prolongado, queimadura causada pelo ultrassom – técnica de lipoaspiração assistida por ultrassom, danos em estruturas mais profundas tais como nervos, vasos sanguíneos, músculos e pulmões. Dor, que pode perdurar, trombose venosa profunda, complicações cardíacas e pulmonares, possibilidade de novo procedimento cirúrgico.
Anestesia: bloqueio peridural, raquianestesia ou local com sedação.
Duração da cirurgia: 1 a 3 horas.
Tempo de internação: entre 12 e 24 horas.
Pré-operatório: realização de exames laboratoriais e suspensão do uso de medicamentos como, por exemplo, anticoagulantes.
Pós-operatório: Será necessária a utilização de uma cinta comprimindo a área operada por um período de até dois meses, com permanência diária variável de acordo com o período pós-operatório.

Tempo de recuperação: repouso absoluto nos primeiros dias após a cirurgia. As atividades normais podem ser retomadas entre uma semana e dez dias.